“O Santo cristão renasce, isto é, nasce de novo — é, pois, uma criação. Por isso, é o criador que o faz: só a Graça pode dar a santidade. E a Graça é o estatuário do santo, porque a vontade o inclinou, esvaziado em concha humilde, para o lado donde sopra o vendaval do Espírito. Quereis saber se há electricidade? Arranjai um condutor e quanto menor for a sua resistência maior será o débito da corrente. Quereis saber se a Graça existe? Olhai o Santo e vereis que, quanto maior é a sua humildade, maior é o caudal de Graça que o atravessa.”

Leonardo Coimbra [1883-1936]
«S. Francisco de Assis | A visão franciscana da vida» [1927]