Entre 1994 e 2000 estudou Teologia no Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, onde – em julho de 2000 – defendeu a dissertação de licenciatura: ‘Teixeira de Pascoaes: Saudosismo e Escatologia’, sob orientação de Ângelo Alves.
Em junho de 2002 obteve o grau de mestre em Filosofia Medieval na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde defendeu a dissertação: ‘A guerra justa em Álvaro Pais. Contributo para a reflexão sobre a guerra justa no contexto da ética teológica cristã’, sob orientação de Mário Santiago de Carvalho e coordenação de Maria Cândida Pacheco.
Em janeiro de 2012 defendeu a dissertação de doutoramento em Literaturas e Culturas Românicas – ‘Vida e obra de Guilherme de Faria: os versos de luz por escrever’ – na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Trabalhou sob orientação de Maria João Reynaud, na condição de bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. José Carlos Seabra Pereira e António Cândido Franco arguiram as provas de doutoramento. Foi aprovado com distinção por unanimidade.
Entre 2015 e 2016 desenvolveu um projeto de pós-doutoramento na Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Católica Portuguesa [Braga], sobre o tema: ‘Acerca do desterro: hermenêutica literária e arqueologia cultural’, sob orientação de João Manuel Duque e Mário Garcia.
Desenvolve, desde 2018, um segundo projeto de pós-doutoramento na Cátedra José Antonio Ramos Sucre, Departamento de Literatura Española e Hispanoamericana da Facultad de Filología da Universidad de Salamanca: José Antonio Ramos Sucre: o poeta insone, sob orientação de Carmen Ruiz Barrionuevo.